Projeto “12 Filmes em 1 Ano”: 4# A Garota de Rosa Shocking

by

A Garota de Rosa Shocking é aquele filme que só poderia ser do John Hughes 

É claro que não havia me esquecido do meu projeto “12 Filmes em 1 Ano”, mas escolhi um amor oitenta para compensar a minha ausência.

“Não se apaixone, você não vai gostar. É muito complicado” – Andie Walsh 

 

Eu posso muito bem escrever aqui que essa é a minha comédia romântica favorita, porque ela é mesmo.

Porém, confesso que a minha memória falhou e não consigo lembrar com certeza quando foi que assisti esse filme pela primeira vez. Acredito que o tio Silvio Santos foi o responsável por esse encontro.

A Garota de Rosa Shocking aborda um dilema básico de uma adolescente: “como não se apaixonar pelo cara mais popular do colégio. ” Mas também temas adultos, como desemprego, alcoolismo e as diferenças sociais nos Estados Unidos.

Se você nunca assistiu esse clássico oitenta, já fique ciente que por mais que exista uma história clichê, estamos falando de John Hughes 

 

O cineasta sabia como falar com os jovens da época, e os filmes dele nunca envelhecem, não ficam ultrapassados, muito pelo contrário.

Bom, uma das principais lições que o filme trouxe para mim foi evitar tirar conclusões de um cara antes de conhece-lo realmente.

Existem exceções, nem todo mundo é igual e julgar uma pessoa pela sua conta bancária, por exemplo, é ridículo.

“Se eu odiasse ele só porque ele tem grana, seria a mesma coisa que ele me odiara porque eu não tenho. ”

No filme, Andie e Blane se apaixonam, e por serem de mundos sociais diferentes, seus amigos julgam o tempo todo o relacionamento dos dois.

Outra lição que aprendi graças ao filme, é nunca se apaixonar pelo o seu melhor amigo sem assumir logo esse sentimento para ele.

A probabilidade de a amizade ficar estranha depois é alta, mas alimentar amor platônico também não dá.

Às vezes, falar o que sente pode ajudar o seu amigo a perceber que sente a mesma coisa por você. Afinal de contas, homens são meio lerdos.

Uma outra lição que o filme trouxe, é pensar no dia em que serei mãe. Eu tenho que cuidar do meu filho, e não o contrário.

Na história, o pai de Andie é sustentado por ela, pois se entregou a bebida e não procura emprego desde quando a esposa os abandonou.

Não posso deixar de mencionar a trilha sonora que me inspira, porque músicas como “If You Leave” e “Please, Please, Please, Let Me Get What I Want” possuem letras que falam por mim.

Mas a lição essencial que tirei desse clássico oitenta é que nem todo cara rico é um completo babaca, e que para tudo existe uma coisinha chamada “exceção”.

Isn’t she?

Projeto, A Garota de Rosa Shocking e Anos 80. Tudo isso É Muito Supimpa Girl!

 

*Não autorizo outras blogueiras realizarem o projeto “12 Filmes em 1 Ano”. Pelo amor, vamos respeitar a blogosfera. 

0
Comentários
  • isabelle lima
    junho 7, 2017

    hellowww, miga rainha! RISOS
    acredita que nunca vi esse filme? já vou anotar aqui na listinha e amei as duas músicas citadas na trilha. 80s é tão: <3
    :*** muá!

  • Luly
    junho 7, 2017

    Aiii, quando vi que tu ia fazer post da Pretty in Pink fiquei mega feliz! E adorei o que tu escreveu, é isso mesmo os filmes do JH nunca envelhecem e ele conhece os teens como ninguém!
    Adorei o post, obrigada por ter um blog tão legal e dedicado aos 80s <3

    xoxo
    Luly~

  • Aline Amorim
    junho 7, 2017

    Eu assisti esse filme pela primeira vez no início desse ano. Achei ele muito legal.
    Beijos

  • Babi
    junho 7, 2017

    Oi Vivi

    Eu tenho muita vontade de assistir “A garota de rosa shocking “.Ja procurei umas três vezez na Netflix e pesquisei na internet ,mas não achei o filme ainda.

    Mas esse sem duvida é um dos filmes que ainda ire assistir

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

  • KARINE
    junho 8, 2017

    eu não me lembro de ter assistido esse filme mas já quero muito. tem cara de ter o climinha de ~clube dos cinco, né? até por ter essa atriz maravilhosa. tem na netflix, miga? já quero muito ver!

  • Laís Fernanda Lumes
    junho 9, 2017

    Ah meu deus, adorei essa resenha, confesso que nunca assisti esse filme, mas já o acrescentei na minha lista “oitentinhas para ver antes de morrer”. A historia me deixou bastante curiosa e as liçoes que você tirou do filme so me despertou ainda mais interesse.
    Um beijo muito supimpa!

  • Renata varela
    junho 15, 2017

    Afinal de contas, homens são meio lerdos. HAHAHAHAHA AMI, O BERRO QUE EU DEI.
    John Hughes nao envelhece mesmo ❤ Os filmes vão continuar falando com os jovens, porque jovens são jovens, sempre enfrentaremos os mesmos dilemas! E john sabia falar com a gente s2 Pretty in Pink é essencial. Amei o post, (lógico) ❤

  • Maitê Cardoso
    junho 27, 2017

    Deu mais vontade ainda de assistir! Amei, blog maravilhoso!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *