Tag Archives Séries

Playlist #Mix | 57 músicas que tocam na trilha sonora de Stranger Things

by

Hoje é dia de playlist que define o amor que é a trilha sonora de Stranger Things 💛

 

Eu resolvi juntar o meu vício saudável pela música e também pela série Stranger Things em uma só playlist. Só para ter um fim de semana com muito amor oitenta.

Vale a pena dizer com todas as letras o quanto a trilha da temporada está épica, pela mor ✨

 

Para entender melhor como eu me sinto quando escutei essas músicas no seriado aí vai o exemplo do amor: “Sabe quando você solta aquele grito enquanto assiste a Stranger Things, porque está tocando uma música favorita sua? ” Pois bem, é isso.

Essa playlist já tem a trilha sonora da 1° temporada. Acho digno você ouvir e seguir, porque está completinha e sempre atualizada  ✨

 

 

No momento, são 57 músicas que fazem exatamente isso comigo e vão trazer esse sentimento para você: “The Clash”, “The Police”, “Queen” e “Scorpions” são algumas das bandas que estão na lista.

 

Aqui é overdose Stranger Things, porque é um clássico atrás do outro 😍

 

Mas a playlist também serve se você curte conhecer novos vícios, escutar músicas antigas ou simplesmente ama nostalgia. Agora, vem ouvir todo esse amor lá no Spotify e aproveita para me seguir também. E aí, o que achou da playlist? Conta para mim.

 

           Playlist, Stranger Things e Anos 80. Tudo isso É Muito Supimpa Girl!

3 lições que aprendi com as minhas séries dos anos 2000

by

Se a minha vida fosse igual as séries dos anos 2000, haja temporada do amor 💛

 

Eu fiquei devendo três lições que aprendi com algumas das minhas séries favoritas dos anos dois mil. Se quiser ver da oitenta e noventa é só clicar nas décadas aí.

Acredite, não foi fácil escolher apenas 3 séries, porque nessa época eu estava saindo da minha infância e entrando na adolescência.

Naquela década estrearam alguns amores eternos, com conflitos, frustrações e sentimentos dos quais me identifiquei como adolescente.

 

Acho digno você pensar na possibilidade de fazer uma maratona com alguns episódios dessas séries, porque o amor é intenso 😍

  

Gilmore Girls (2000-2007)

É inevitável não falar em Gilmore Girls sem imaginar três coisas: café, Stars Hollow e Where You Lead.

A série abordava a rotina, e principalmente a relação entre a mãe solteira Lorelai Gilmore com a sua filha adolescente Lorelai Gilmore.

A lição que aprendi, entre milhares durante as temporadas, foi como é importante você ser amiga da sua mãe. Ter em mente que ela é a sua melhor amiga e vice e versa.

Aliás, vale a pena mencionar o quanto é verídico que a chance de você ser muito parecida com a sua mãe é de 90% “para mais ou para menos”.

O seriado mostrava também o outro lado: quando mãe e filha não se entendem e não compartilham a vida uma com a outra e o resultado disso. Muitas brigas, mentiras e mágoas.

Mesmo elas convivendo muito juntas, uma não “invadia” o espaço da outra e isso também era muito legal.

Ainda bem que também tive uma relação tipo “tal mãe, tal filha” com a minha mamãe. E assistimos a 1° temporada da série juntas no sofá 💕

 

Canta comigo: “Where you lead, I will follow” ✨

 

Smallville (2001-2011)

Ai, durante seis anos eu cantarolei “Save Me” junto com a minha mãe na abertura de Smallville.

Pois é, eu não cheguei a assistir a série completa, porque teve uma época que o SBT parou de exibir, e depois de alguns anos quando fui acompanhar na Warner não curti muito o rumo que a série tomou.

Mas mesmo assim foi uma das séries que mais marcaram a minha adolescência, porque eu assistia todo o domingo antes de almoçar.

O seriado contou a trajetória de Clark Kent na adolescência, antes de virar o Super-Homem, e depois como jornalista e super-herói nas horas vagas.

A lição que aprendi com o seriado foi que todo mundo tem uma fraqueza, o famoso calcanhar de Aquiles, sabe? Não importa se é rico, como Lex Luthor, popular, como Lana Lang ou de aço, como Clark Kent.

 

Canta comigo: Somebody save me” ✨

 

Supernatural (2005- atualmente no ar, glorifica os irmãos Winchester!)

AAAAH, será mesmo que preciso dizer que a série Supernatural é a minha favorita? Eu acho que sim.

Eu sou a prova que amor verdadeiro de uma adolescente de 17 aninhos por uma série pode durar todas as temporadas que Eric Kripke quiser.

O seriado aborda a rotina dos irmãos Sam e Dean Winchester de “salvar pessoas, caçar coisas, o negócio da família”.

Entre essas coisas estão: demônios, fantasmas, monstros, anjos e até mesmo o tio Lu, também conhecido como Lúcifer.

A lição que aprendo um pouco a cada episódio é que a família, seja ela de sangue ou angelical, é o seu alicerce e a sua fraqueza ao mesmo tempo. Por coincidência, mais um seriado, o favorito dela, que assistia sempre com a minha mãe.

 

Conta comigo: “Carry on my wayward son” ✨

 

Apesar de ser apenas três séries, posso colocar The O.C na lista também. E aí, temos algum amor em comum? Conta para mim.

 

Lições, Séries e Anos 2000. Tudo isso É Muito Supimpa Girl!

A notícia do amor é o trailer final da 2° temporada de Stranger Things

by

Sim, o blog está de volta com muito amor de 1984 e Stranger Things 💜

 

Antes de começar a falar sobre as novidades da série da Netflix preciso dizer o motivo da minha ausência. Infelizmente, eu perdi a minha mamãe em setembro, e precisei ficar off do mundo para recuperar as forças.

Agradeço mais uma vez a todos que entenderam o meu “sumiço” e o carinho que vocês transmitiram para mim 💖

 

Agora, vamos voltar lá para 1984, porque é o ano que se passa a nova temporada de Stranger Things. E deu para perceber que os novos episódios serão mais sombrios, socorro.

 

 

No final da primeira temporada, o Will Byres foi resgatado do Mundo Invertido, porém ele está todo cagado, né?

Aliás, os pesadelos do Will são reais e o juízo final parece estar chegando para os cidadãos de Hawinks, Indiana.

Já a Eleven surge com os cabelos encaracolados – mais uma referência linda de Ripley, só que agora, de “Alien, o Oitavo Passageiro” –  e com cara que vai colocar a porra toda em ordem.

E vamos ter novos personagens na série como por exemplo, Bob Newby que vai interpretar o namorado da Joyce, vulgo eterno Mikey, de “Os Goonies”.

Segue os bônus do amor para você entrar no clima de Indiana da década de oitenta 😍

 

Antes que eu me esqueça, lançaram um game bem anos oitenta inspirado na série Stranger Things que você pode baixar de graça na App Store ou no Google Play Store. Obrigada, linda Lud do blog Eu, Ludmilla pela dica!

O legal é que o game vai ser atualizado no dia do lançamento da segunda temporada. Eu já baixei, é óbvio.

A Hasbro vai lançar três jogos inspirados no seriado da Netflix! Dois serão de tabuleiro e o terceiro um jogo de cartas das waffles Eggos.

A notícia do ódio é que os dois jogos de tabuleiros só estão disponíveis lá nos Estados Unidos pela loja Target.

Lá no meu perfil no Spotify tem a playlist da 1° temporada para você ouvir e seguir. Aliás, vou atualizar com a nova trilha sonora assim que sair os novos episódios. Ufa, falei demais! E aí, você também está ansioso com a volta da série? Conta para mim.

 

Stranger Things, Netflix e Anos 80. Tudo isso É Muito Supimpa Girl!

#12 BEDA | Cinco filmes que todo fã de Stranger Things deveria assistir

by

Se você ama Stranger Things e suas referências acho digno você ler esse post aqui 😍

 

Um dos motivos para que uma das séries mais amadas da Netflix seja a minha queridinha são as referências maravilhosas dos anos oitenta que ela traz.

É lógico que eu também sou apaixonada pela história e pelos personagens de Stranger Things ✨

 

Pensando nisso, eu listei cinco clássicos dos anos 70/80 que estão ligados a história do seriado. Tipo, impossível não lembrar, sabe?

 

Alien, o Oitavo Passageiro [1979] e Aliens, O Resgate [1986]

A criatura chamada Demogorgon foi inspirada no Alien que aparece nos dois primeiros filmes da série de ficção científica.

Fora que é inegável a semelhança física, ou seja, o cabelo de Eleven com o de Ripley em “Alien 3”!

 

E.T – O Extraterrestre [1982]

Sem dúvida, estou falando da principal referência que dominou praticamente todos os episódios da primeira temporada de Stranger Things.

Apesar da Eleven não ser um extraterrestre, existem muitas semelhanças entre os dois personagens.

Ambos receberam os seus nomes pelas pessoas que os encontraram, os dois usam disfarce para esconder a sua verdadeira identidade (vestido + peruca loira) e os dois só usam os seus poderes em momentos críticos.

Exemplo clássico: A cena em que a Eleven fica sozinha na casa do Mike ✨

Ah, acho que eu nem preciso mencionar que o grupo de amigos da série tem muita semelhança com os do filme, né?

 

Goonies [1985]  

Socorro, o espírito de aventura, a amizade entre eles e as bicicletas. Tudo isso remete muito ao clássico Goonies.

 

Poltergeist – O Fenômeno [1982]

Uma das principais referências entre o seriado e o filme é quando a Joyce consegue ouvir o Will se comunicando com ela através de sons da parede.

Bem igual a cena original com Carol Annie tentando se comunicar com a família no filme.

 

Não posso deixar de mencionar aqui que Stranger Things é muito Stephen King, sério. A série é referência pura as obras do autor do início ao fim dos episódios.

Mas dá para citar pelo menos as que são mais marcantes: It (A Coisa), Conta Comigo e Carrie – A Estranha.

Acredite, esses são só alguns dos milhares de clássicos oitenta que fazem parte da fórmula da série da Netflix ✨

Enquanto a 2° temporada não chega, acho digno preparar uma maratona para o fim de semana! E aí, sabia de todas as referências? Conta para mim.

 

 

Stranger Things, Netflix e BEDA. Tudo isso É Muito Supimpa Girl!

#10 BEDA | 3 lições que aprendi com minhas séries dos anos 90

by

Se a minha vida fosse igual as séries dos anos 90, haja temporada do amor 💕

 

Na semana retrasada, eu mostrei três lições que aprendi com as séries dos anos oitenta. Aliás, semana que vem tem dos anos 2000.

Hoje é dia de listar 3 lições que aprendi com as minhas séries favoritas dos anos 90. Confesso que foi difícil escolher, viu?

Acho digno você pensar na possibilidade de fazer uma maratona com alguma dessas séries, pois são muito amor ✨

 

 

Barrados no Baile (1990-2000)

Quando penso nesse seriado já lembro da voz do locutor dizendo: “Rede Globo apresentou, ‘Barrados no Baile’. ”

A série abordava temas que não faziam parte do meu mundinho infantil da época, então preciso dividir em duas lições. Sim, ela pegou duas fases da minha vida: infância e início da adolescência.

As minhas primeiras lições de moda foram graças ao seriado. Afinal de contas, estou falando de Beverly Hills, né?

Mas Barrados do Baile foi uma das primeiras séries da década de noventa que enfatizava questões como drogas, sexo “antes do casamento”, DST, álcool, suicídio, entre outros.

Logo, quando comecei a deixar os assuntos infantis de lado esses temas da série foram lições importantíssimas para mim. Ah, Dawson’s Creek também entra nessa fase…

Dança comigo:  A abertura da série é instrumental, porém clássica demais. Dá o play aí 🎤

 

 

Dawson’s Creek (1998-2003)

Eu sou A-P-A-I-X-O-N-A-D-A por Dawson’s Creek desde que ouvi “I Don’t Want to Wait” pela primeira vez.  É uma das minhas séries favoritas da vida, socorro.

O seriado mostrou para mim o quanto pode ser ruim esconder, ignorar ou demorar demais para demonstrar os seus sentimentos. Principalmente, se ele for por um(a) melhor amigo(a).

Canta comigo: I don’t want to wait for our lives to be over 🎤 

 

FRIENDS (1994-2004)

É inevitável pensar em FRIENDS e não bater palmas quando canta mentalmente “So no one told your life was gonna be this way…” 👏

Uma das coisas que aprendi ao longo das 10° temporadas do seriado foi o quanto é importante compartilhar a nossa vida com amigos de verdade. Pela mor, queria ter uma BFF como a Phoebe!

Canta comigo: I’ll be there for you cause you there for me too 🎤

E aí, temos alguma série em comum? Conta para mim.

Séries, Anos 90 e Beda. Tudo isso É Muito Supimpa Girl!